Event Details

Carregando Eventos
  • Este evento já passou.
  • STARTmaio 22nd - 10:00am

  • ENDmaio 22nd - 11:30am

  • VENUEIgreja Batista Reformada

PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA A CONTRIBUIÇÃO – PARTE 2

13173296_1255617067796969_2923275192603996062_o
 (II Cor 8.8-15)

1 – Contribuir não é obrigatório, mas é prova da sinceridade do nosso amor (v.8)

 A motivação no NT é maior que a motivação no AT.

 A tribulação ao invés de produzir reclamação e amargura, produziu alegria e generosidade nos macedônios (v.2).

 Os macedônios não ofertaram porque eram ricos, mas apesar de serem pobres.

 As contribuições seriam uma prova do amor que os coríntios afirmavam possuir.

 A falta de disposição do crente de dar com alegria, mostra deficiência na fé e no amor deles para com Deus (I Jo 3.17,18).

 Cristo é o exemplo maior deste ponto que Paulo está defendendo (v.9)

2 – Não devemos ficar apenas na boa intenção (v.10,11)

 Muitos não transformam as boas intenções em ações.

 Somos acomodados, idólatras, egoístas, avarentos… “mais amigos dos prazeres do que amigos de Deus” (II Tm 3.4)

 “Completai” (v.11) é o único imperativo de todo o capítulo 8.

3 – A contribuição deve ser proporcional (v.11)

 Aqui nós encontramos o princípio da proporcionalidade = Alguns contribuirão mais outros contribuirão menos.

 A contabilidade de Deus é diferente da nossa.

 Não dá liberalmente quem não oferta proporcionalmente.

 A proporção é a prova da sinceridade = Uma condição decorre da outra.

 Deus só pede aquilo que podemos dar = “Conforme o que o homem tem e não segundo o que ele não tem”.

 Não é para ter sobrecarga para aliviar os outros (v.14)

 Romanos 15.25-27

4 – Contribuir é uma questão de boa vontade (v.12)

“Os pagãos do seu tempo contribuíam muito mais para os seus deuses expressando as suas superstições do que o povo cristão

contribuía para Cristo expressando o seu amor” (Calvino).

 Foi iniciativa dos macedônios oferecerem dinheiro a Paulo para assistirem aos santos da Judéia.

 Sobre a motivação na contribuição:

 A Lei diz assim = “Você precisa fazer”.

 A responsabilidade moral diz assim = “Você deve fazer”.

 A graça diz assim = “Você faz porque deseja”.

 Os macedônios não deram apenas uma prova de sua generosidade, eles deram a si próprios.

 “Nunca deu quem do seu sem dar de si”.

— — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — —

1 – Pensamos na contribuição como um meio de aliviar a vida de outros?

 Pregar o evangelho custa dinheiro.

2 – Só contribua se a sua oferta for impulsionada por seu amor e por sua gratidão a Deus.

 O que está presente no seu coração quando você traz a sua contribuição?

 Os macedônios doaram mais do que podiam = “Na tribulação e na extrema pobreza eles doaram” (v.2)

 Eles doaram daquilo que não tinham para oferecer.

 Toda vez que começamos a fazer contas numa relação é porque o amor está fora da relação.

 A graça nunca procura um motivo, busca apenas uma oportunidade.

Bibliografia utilizada e sugerida:

– Dinheiro a prosperidade que vem de Deus. Hernandes Dias Lopes, Hagnos

– II Coríntios. Hernandes Dias Lopes, Hagnos

– II Coríntios. Simon Kistemaker, Cultura Cristã

– O Homem e o Dinheiro. Jaques Ellul, Editora Palavra

– Dízimos e Ofertas. Samuel Junqueira, Cultura Cristã

– http://www.ganancia.com.br/

– http://pipg.org/sermoes/?termo-pesquisa=&token=CBgQAA

– http://www.monergismo.net.br/?secao=dizimos_ofertas

Details

Date:
22 de maio de 2016
Time:
10:00 - 11:30
Categories:
Evento Tags:
, ,